Quintella apoia Renan Filho com emendas para equipar futuro Hospital da Região Norte
Quintella_visita_obras_hospital

Na última quinta-feira (28/6), o deputado federal Maurício Quintella acompanhou o governador Renan Filho e o prefeito de Porto Calvo, David Pedrosa, na visita às obras do Hospital Regional da região Norte de Alagoas. Durante as obras, Quintella se comprometeu em garantir os recursos para comprar os equipamentos necessários, para garantir o funcionamento do hospital.

“Estamos aqui, em Porto Calvo, fazendo visita ao Hospital da Região do Norte. Já empregamos 110 pessoas para trabalhar nas obras e esperamos contar com 200, no pico da obra. Esse equipamento vai ser fundamental para atender todas as pessoas da região. Já ajudamos a população da região com entrega de ambulância, gabinetes odontológicos. Agora vamos ajudar o governador a colocar em hospital em funcionamento. Meu compromisso com o governador Renan Filho é tentar por meio de emenda captar os recursos necessários para comprar equipamentos para o hospital”, disse Quintella.

Já Renan Filho destacou a importância da parceria com Quintella para o desenvolvimento do estado de Alagoas. “Quintella é um grande parceiro de Alagoas e a gente precisa desse tipo de parceria, com gente que acredita que o estado pode avançar. Eu queria dizer, Mauricio, que o seu trabalho junto conosco me dá muita segurança. Não tenho dúvida de que na frente eu vou poder fazer muito mais por Alagoas contando com esse time reforçado de Brasília” enfatizou o governador.

Os equipamentos estão orçados em R$ 29 milhões e o hospital deve ficar pronto em 18 meses. O novo centro de saúde deve atender a população de nove municípios da região. O Hospital Regional do Norte vai beneficiar a população dos municípios de São Luís do Quitunde, Jacuípe, Matriz de Camaragibe, Passo de Camaragibe, São Miguel dos Milagres, Japaratinga, Porto de Pedras, Maragogi e Porto Calvo, que integram a 2ª Região de Saúde de Alagoas.

O hospital terá 110 leitos, com capacidade para realizar, mensalmente, 7,7 mil consultas e 7 mil exames de diagnóstico complementar. Desse total de leitos, 18 serão para maternidade, 15 de pediatria, 27 para a realização de cirurgias, 30 de clínica médica, 10 para UTI adulto, sete de UCI neonatal e três para enfermaria canguru.

Cadastre-se aqui 

Gostou deste conteúdo? Faça um comentário!

avatar
Fechar Menu