Dragagem do Porto de Maceió promete impulsionar a economia local e turismo
Dragagem_Porto_Maceio

A primeira etapa das obras que vão revolucionar o transporte portuário de Alagoas será entregue nesta semana. Na quinta-feira (21), o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Valter Casemiro, vai a Maceió com o deputado federal Maurício Quintella, para a entrega da dragagem do Porto de Maceió. A obra vai proporcionar o acesso de embarcações de maior porte no local e promete impulsionar a economia local e o turismo. As obras foram iniciadas, quando Quintella ocupava a cadeira de ministro da Pasta.

Com a dragagem concluída, o porto passa a receber embarcações com calado –  distância vertical entre a superfície da água e a quilha do navio – de até 11 metros. Atualmente, esse limite é de 9 metros. Além disso, o limite de tonelada de navio graneleiros passa de 40 mil para 60 mil toneladas por peso bruto.  Com o aumento, o porto passa a ser mais competitivo e passa a receber embarcações maiores, como cruzeiros e navios de carga.

No total, Quintella viabilizou R$ 77 milhões para as melhorias no Porto de Maceió. Desse montante, R$ 35 milhões foram destinados para a dragagem e R$42 milhões para reformas, construção do terminal de passageiros e infraestrutura. A conclusão do restante das obras está prevista para abril do ano que vem.

“Com essa dragagem, será aumentado o volume de operações do porto. Isso aumenta a arrecadação do Estado, a geração de empregos e, principalmente, promove a competitividade. Essa competitividade atrai investimentos em infraestrutura e elevação da qualidade da Educação, fazendo com que as pessoas procurem se especializar cada vez mais”, defendeu Quintella.

Dragagem

A atividade de dragagem é de fundamental importância para as atividades portuárias, industriais e de navegação, que contribuem significativamente para o desenvolvimento do país. No processo, é feito o serviço de alargamento, desobstrução, remoção ou escavação de material do fundo de rios, lagoas, mares, baías e canais de acesso a portos.

O principal objetivo é realizar a manutenção ou aumentar a profundidade. Com auxílio de dragas de sucção e recalque, é possível executar a remoção de materiais sólidos do fundo de corpos d’água, como lodo e areia.

Dois setores que devem se beneficiar especialmente são o sucroalcooleiro e o turístico. Com a obra, será possível receber navios maiores, que vão aumentar a movimentação em cerca de 30% e dar mais competitividade ao porto. Com a redução de fretes e o dinamismo da economia, o resultado esperado é maior geração de empregos.

Cadastre-se aqui 

Gostou deste conteúdo? Faça um comentário!

avatar
Fechar Menu